O que há realmente nos hambúrgueres? E.coli e fezes de galinha são ambos permitidos pelo DAUS (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos)

Todos os anos 14 biliões de hambúrgueres que são consumidos nos Estados Unidos. As pessoas que comem os hambúrgueres têm pouco conhecimento do que está realmente neles. A regulamentação actual do USDA, por exemplo, permitem carne contaminada com E.coli seja reembalada, cozinhada e vendida como hambúrgueres pronto a comer.

Este simples facto iria chocar grande maioria dos consumidores se tivessem a noção disto. As pessoas supõem que a carne contaminada com E.coli deve ser jogada fora ou destruída, mas na realidade são muitas vezes apenas prensadas em hambúrgueres e vendidos aos consumidores. Esta prática é apoiada pelo DAEU.

Mas a E.coli pode não ser a pior coisa do seu hambúrguer. A regulamentação do DAUS também permite fezes de galinha para serem utilizadas na alimentação de vacas, ou seja, a carne do seu hambúrguer pode ser feita da segunda mão de fezes de frango, recicladas através do estômago das vacas. Alimentar os animais com fezes de galinha aumenta o risco da doença da vaca louca contaminando assim também a carne.

As vacas do mundo real são vegetarianas. Elas não comem outras vacas, galinhas, ou fezes de qualquer criatura. Assim como as galinhas não comem vacas. Se fossem para o ar livre, viviam principalmente de uma dieta de insectos e ervas daninhas. Mas através da magia da terrível fábrica de alimentos, vacas mortas são alimento de galinhas e fezes de galinha são alimento de vacas. Isto é precisamente como a doença da vaca louca pode contaminar este ciclo artificial dos alimentos e acabando por contaminar o gado.

Alguns dizem que isso já aconteceu, e é apenas uma questão de tempo até a doença da vaca louca começar a aparecer na população. Demora cerca de 5 a 7 anos após comer um hambúrguer infectado para a doença da vaca louca destruir o cérebro do consumidor.

E não se esqueça que cozinhar o hambúrguer não destrói a doença da vaca louca.

2 responses to “O que há realmente nos hambúrgueres? E.coli e fezes de galinha são ambos permitidos pelo DAUS (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s